Publicidade

Notícias de saúde

Resultados falsopositivos são comuns em mamografias preventivas

19 de outubro de 2011 (Bibliomed).  Fazer exames de mamografias periódicamente é uma prática preventiva extremamente beneficial para mulheres. Porém, um novo estudo mostra que mulheres que seguem essa recomendação têm grandes chances de receberem resultados falsopositivos.

Uma pesquisa desenvolvida no Group Health Center for Health Studies (EUA) mostra que mulheres que fazem mamografias todos os anos têm 61% de chances de receberem pelo menos um diagnóstico falso positivo ao longo de dez anos. Como esses resultados exigem mais exames (que nesse caso revelarão que não existem tumores), entre 7 e 9% dessas mulheres farão biópsias.

A quantidade de resultados falsopositivos poderia cair se o exame passasse a ser realizado a cada dois anos, diminuindo a taxa para 42%. Mas intervalos maiores entre os exames trazem o risco de diagnósticos tardios de câncer, fazendo com que a doença seja detectada já em estado avançado.

A recomendação dos pesquisadores é que as pacientes e os seus médicos desenvolvam um plano de diagnóstico baseado em fatores de risco individuais para a doença, acessando também o nível de tolerância da mulher de lidar com alarmes falsos.

“Nós temos a esperança de que ao ajudarmos as mulheres a saberem o que esperar em termos de resultados falsopositivos, elas terão menos chances de sofrerem ansiedade ao serem chamadas de volta para uma repetição de exame ou biópsia”, afirma a pesquisadora Rebecca Hubbard.

A pesquisa foi publicada no periódico Annals of Internal Medicine.

Fonte: Live Science 17 de outubro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: