Publicidade

Notícias de saúde

Problemas ortopédicos associados à AIDS pedem cuidados especiais

18 de agosto de 2011 (Bibliomed). O aumento da expectativa de vida de pessoas convivendo com o HIV e o uso prolongado do coquetel de medicamentos de combate ao vírus podem causar problemas ortopédicos ao paciente. As alterações osteoarticulares que as pessoas podem sofrer merecem atenção cuidadosa dos médicos.

No inicio da epidemia da AIDS, a expectativa de vida da pessoa após a contaminação era curta, mas com o desenvolvimento de medicamentos antirretrovirais é possível que a sobrevida seja longa. Com essa mudança, a pessoa vive com o vírus e o uso dos remédios durante muito tempo. Isso provoca mudanças metabólicas que podem dar origem a diversos problemas ósseos, como a osteopenia, a osteonecrose e a osteoporose. Quando o paciente desenvolve a osteoporose, por exemplo, esta pode se manifestar muito severamente, provocando até mesmo fraturas espontâneas.

Como essa área começou a ser estudada recentemente, os médicos podem não dar a atenção necessária. É extremamente importante que o diagnóstico dos problemas ósseos dos pacientes com AIDS sejam diagnosticados precocemente. Para a osteopenia e a osteoporose o tratamento deve ser feito com o aumento do consumo de cálcio e vitamina D, uso de medicamentos específicos e exercícios físicos. A osteonecrose acontece em 12% dos casos e, em quadros avançados, é solucionada pela implantação de uma prótese.

Essas condições têm tratamento e o paciente pode preservar sua qualidade de vida quando o combate às doenças é iniciado cedo. Assim como a AIDS, essas doenças pioram com o tempo quando não recebem cuidados médicos, e com a progressão delas vêm maiores dificuldades de controle.

Fonte: DOC Press 17 de agosto de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: