Publicidade

Notícias de saúde

Consumo é influenciado pelos sentimentos

18 de julho de 2011 (Bibliomed). Quanto melhor o humor do consumidor, mas chances de ele fazer escolhas mais rápidas e mais consistentes sobre o que desejam comprar. Estudo publicado no Journal of Consumer Research mostra que pessoas infelizes são mais indecisas e menos conscientes de suas escolhas.

Para chegar a essas conclusões, pesquisadores de várias instituições norte-americanas realizaram testes com voluntários. Através do uso de imagens, foi possível manipular o humor dos participantes. Foram mostradas a eles imagens agradáveis (filhotes de animais) e desagradáveis (pés doentes), e ainda pediu-se às pessoas que se recordassem de acontecimentos agradáveis e desagradáveis.

Após essa fase, foi mostrado aos participantes imagens de objetos comuns, aos quais deveriam atribuir adjetivos avaliativos, positivos e negativos. Os adjetivos foram apresentados de forma aleatória.

"Pesquisas anteriores descobriram que as pessoas respondem mais rapidamente aos adjetivos positivos do que adjetivos negativos", explicam os autores. "Esse trabalho considera que esta diferença desapareceu para as pessoas nas condições de afeto positivo".  

Pessoas em condição positiva, ou seja, que foram expostas a imagens e lembranças agradáveis, responderam mais rapidamente e de forma mais consciente aos adjetivos. Por exemplo, se eles responderam que gostavam um objeto, eles eram menos propensos a responder mais tarde que eles não gostaram.

"Estes resultados têm implicações na maneira como nos relacionamos com nosso mundo", dizem os autores. "As decisões que tomamos sobre gostar ou não gostar de objetos ao nosso redor são fundamentais para que escolhamos as coisas das quais nos aproximamos e as coisas que evitamos", completam.

Fonte: EurekAlert!, 14 de julho de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: