Publicidade

Notícias de saúde

Bebês Ainda Estão Sob Ameaça Radioativa em Chernobyl

Por Laureen Fagan

JERUSALÉM (Reuters) - Especialistas israelenses disseram na terça-feira que as crianças que nascem hoje em Chernobyl correm um risco tão grande de sofrer doenças ligadas à radiação quanto as que viviam no local quando o reator nuclear explodiu, em 1986.

Pesquisas realizadas pelo Centro Selikoff de Saúde Ambiental e Desenvolvimento Humano, de Israel, indicaram que quanto mais tempo as crianças permanecem na área de Chernobyl, na Ucrânia, maior é o risco de adoecerem.

Os resultados do estudo foram divulgados em coletiva de imprensa concedida pelo projeto Crianças de Chernobyl do movimento judaico hassídico Chabad, marcando a chegada da criança de número 2.001 trazida da região para Israel nos últimos dez anos pelo Chabad.

"Não apenas as crianças correm riscos, mas esse risco aumenta a cada dia que permanecem na área de Chernobyl", disse o médico Jay Litvin em nome do Chabad.

"Consideramos que estamos literalmente correndo contra o tempo."

A maioria das crianças levada a Israel das áreas afetadas em Belarus, na Ucrânia e na Rússia chega sem seus pais. Mas, segundo o Chabad, os pais geralmente vêm mais tarde e se estabelecem em Israel.

O estudo médico constatou que o risco atual para as crianças da área de Chernobyl é tão grande quanto na época do desastre porque as células das crianças, em rápido desenvolvimento, são especialmente vulneráveis à radiação.

"A radiação é muito insidiosa", disse Litvin. "Ela penetra no corpo, provoca mutações em células e pode ficar dormente, fazendo seu trabalho ao longo do tempo."

O estudo focalizou 1.080 crianças levadas a Israel desde 1990.

O pesquisador Yogesh Choudhri, epidemiologista chefe do estudo, constatou que a presença de cânceres da tiróide e do fígado e outras doenças é maior nessas crianças do que entre as que não são expostas à radiação.

O desastre de Chernobyl expôs mais de 3 milhões de crianças à radiação. Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado em abril, concluiu que os piores efeitos da radiação sobre a saúde ainda estão por vir e que os níveis de radiação permanecerão altos até meados do século.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: