Publicidade

Notícias de saúde

Cuidadores de paciente de Alzheimer correm risco de desenvolver demência

16 de maio de 2011 (Bibliomed). Pessoas que prestam cuidados a pacientes de Alzheimer têm mais probabilidade de sofrerem de demência. “É incrivelmente irônico, mas também faz sentido”, afirma o pesquisador Peter P. Vitaliano, da Universidade de Washington (EUA).

As funções de um cuidador envolvem muitos fatores que aumentam as chances de o indivíduo sofrer debilitação cognitiva e outros problemas, como o estresse crônico, isolamento social e depressão. A pessoa pode também adotar hábitos poucos saudáveis, como se exercitar menos e comer alimentos pouco nutritivos.

Um estudo feito em 2004, na universidade Harvard, mostrou que esposas idosas que tomavam conta de maridos doentes tinham 31% mais chances de receberem notas mais baixas em testes que mediam função cognitiva, quando comparadas a mulheres da mesma idade que não prestavam cuidados.  Em 2010, um estudo acompanhou mais de 1.200 casais idosos por 12 anos, e descobriu que os cônjuges de pessoas que sofriam de demência tinham 600% mais chances de desenvolverem a mesma condição.

“É aterrorizante”, diz a assistente social Leah Eskenazi. “As pessoas colocam suas vidas em espera para cuidarem de outra pessoa, para cuidarem de um cônjuge. E pensar que fazer isso os coloca em risco de estarem na mesma situação, e eles vêem a pessoa decaindo – especialmente com a demência – é uma doença assustadora”.

Portanto, é preciso que as pessoas que prestam cuidados dêem atenção também à sua própria saúde. O aconselhamento médico é essencial, e atitudes simples como exercícios físicos e atividades de lazer podem ajudar o cuidador a impedir a debilitação das suas capacidade cognitivas.

A pesquisa foi publicada no Journal of the American Geriatrics Society.

Fonte: WebMD 13 de maio de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: