Publicidade

Notícias de saúde

Aulas de música na infância melhoram funcionamento do cérebro na vida adulta

25 de abril de 2011 (Bibliomed). Crianças que fizeram aulas e música podem colher os benefícios do aprendizado até décadas após terem feitos as aulas, mesmo que elas não toquem mais nenhum instrumento.

70 adultos participaram de um estudo em que as pessoas foram divididas em grupos de acordo com as suas experiências musicais. Os participantes que podiam tocar algum instrumento tiveram resultados melhores em testes cognitivos do que pessoas que nunca tinham estudado música.

A autora do estudo Brenda Hanna-Pladdy, explica que a “atividade musical através da vida pode servir como um exercício cognitivo desafiador, deixando o cérebro em forma e mais capaz de acomodar os desafios do envelhecimento. Como estudar um instrumento requer anos de prática e aprendizado, isso pode criar conexões alternadas no cérebro que poderiam compensar por declínios cognitivos na medida em que envelhecemos”.

No experimento, as pessoas que tiveram os melhores resultados eram os músicos de alto nível, que tinham estudado por mais tempo. Eles tiveram as notas mais altas em testes de dar nomes a objetos, memória visual  e capacidade do cérebro de se adaptar a novas informações.

Já as pessoas que ainda tocavam algum instrumento na vida adulta não tiveram um melhor desempenho do que pessoas que tinham parado de tocar, o que sugere que o tempo dedicado ao aprendizado é mais importante do que manter a atividade.

“Com base em pesquisas anteriores e nos resultados do nosso estudo, nós acreditamos que ambos os anos de participação musical e a idade da aquisição são críticos. Existem períodos cruciais na plasticidade do cérebro que melhoram o aprendizado, o que pode fazer com que seja mais fácil aprender um instrumento musical antes de uma certa idade e isso pode ter um impacto maior no desenvolvimento do cérebro”, completa Hanna-Pladdy.

A pesquisa foi publicada no periódico Neuropsychologic.

Fonte: EurekAlert! 20 de abril de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: