Publicidade

Notícias de saúde

Emoções femininas são mais intensas durante um conflito

18 de abril de 2011 (Bibliomed). Quando um casal entra em conflito as emoções da mulher são mais intensas do que a do homem, mas são eles que expressam as emoções que causam conflito, chamada pelos cientistas de “emoções poderosas”, incluindo nesse grupo a ira e o desprezo. É o que aponta estudo da Universidade de Granada, na Espanha, que analisou a intensidade das emoções sentidas pelas pessoas em uma situação de conflito.

Voluntários foram colocados em cinco situações de conflito, e, no geral, os resultados mostraram que homens e mulheres têm diferentes emoções em situações conflituosas. Quando um parceiro é agressivo durante uma discussão, as mulheres se sentem mais decepcionadas do que os homens, enquanto que quando a situação incluía o hábito de um parceiro gritar com o outro com frequência, as mulheres se sentiam infelizes e os homens culpados. Se o parceiro distorce um comentário de forma a torná-lo positivo para si, a mulher sentia tristeza e o homem vergonha.

Segundo os pesquisadores, esperava-se que os homens expressassem mais “emoções dominadoras”, e as mulheres mais “emoções submissas”, como culpa, tristeza ou medo. Entretanto, os resultados mostraram que as mulheres sentem as emoções mais intensamente, tanto as "poderosas" quando as "não-poderosas", embora o que elas expressem não reflita o que elas sentem.

Segundo os pesquisadores, “o contexto sócio-cultural e os papéis de gênero atribuídos a homens e mulheres, respectivamente, podem ter uma influência relevante na geração de expectativas quanto ao seu papel nas relações e nos conflitos no seio da casa”. Dessa forma, a sociedade estabelece algumas regras sobre como homes e mulheres devem se relacionar e agir diante de uma situação conflituosa.

Fonte: Diário da Saúde, 15 de abril de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: