Publicidade

Notícias de saúde

Adolescentes que não usam a internet podem estar mais suscetíveis à depressão

02 de fevereiro de 2011 (Bibliomed). Cientistas suíços se surpreenderam com os resultados encontrados na pesquisa que faziam. Ao analisar os problemas de saúde que o uso da internet poderia trazer às pessoas, eles descobriram que indivíduos que ficam muito tempo online correm os mesmos riscos que aqueles que usam a internet pouco ou não a usam em momento nenhum.

A equipe responsável pelo estudo analisou resultados obtidos em um questionário realizado na Suécia em 2002, envolvendo 7.211 adolescentes de 16 a 20 anos. Desse número, 2.205 eram meninas, 3.906 eram meninos e todos eram estudantes. Os participantes foram divididos em quatro categorias baseadas no tempo que passavam online. O primeiro grupo incluía adolescentes que passavam mais de duas horas por dia na internet; o segundo utilizava a internet todos os dias, mas por menos de duas horas; o terceiro somente uma vez por semana ou menos, e o quarto não utilizava a internet.

Tanto os meninos quanto as meninas do primeiro grupo corriam um maior risco de ter depressão do que os do segundo grupo, mas os meninos tinham mais chances de estarem acima do peso e as meninas de não dormirem bem. O que surpreendeu é que os indivíduos que faziam parte do quarto grupo (não utilizavam a internet) também tinham um maior risco de ter depressão do que os do segundo grupo. Um dos pesquisadores responsáveis pela pesquisa, Dr. Pierre-André Michaud, do Instituto de Medicina Social e Preventiva, diz que isso pode acontecer porque esses adolescentes estavam mais afastados dos indivíduos da sua faixa etária, e assim mais suscetíveis à depressão. “Durante a adolescência é importante para a maioria dos jovens se sentir parte do grupo, socializar. Aqueles que não socializam podem se sentir isolados e talvez tender a se deprimir mais facilmente”, ele explica.

Pais devem estar atentos à quantidade de tempo que seus filhos passam online e prestar atenção ao comportamento deles. O tempo que o adolescente passa online deve ser decidido através de diálogo para que a ferramenta possa ser utilizada sem trazer riscos á saúde.

Fonte: My Health News Daily 28 de janeiro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: