Publicidade

Notícias de saúde

Câncer de boca pode matar mais de seis mil brasileiros em 2010, alerta especialista

24 de agosto de 2010 (Bibliomed). Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) indicam que, só em 2010 no Brasil, mais de 14 mil pessoas terão câncer de boca, sendo mais de 10 mil homens e quase 4 mil mulheres. Baseada nesses números, a especialista em odontologia estética Fátima Caldeira alerta que a doença poderá matar, no mesmo período, cerca 6 mil brasileiros.

Tendo como principais fatores de risco o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, a enfermidade afeta lábios e o interior da cavidade bucal. E, de acordo com os especialistas, cuidados simples podem fazer grande diferença na prevenção. “É essencial que as pessoas adotem cuidados simples como, por exemplo, proteger os lábios da exposição solar com protetores labiais, usar chapéus de aba longa quando estão na praia e sempre visitar seu dentista”, destaca a especialista. “O tabagismo, incluindo o uso de cachimbos, e o alcoolismo devem ser abolidos e a ingestão de uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes deve se tornar um hábito frequente”, recomenda.

Outro cuidado importante é prestar atenção a qualquer alteração e, se for o caso, consultar um médico antes do agravamento do problema. “Muitas vezes, as pessoas negligenciam a ferida e esperam que ela cure naturalmente. Homens e mulheres que perceberem alguma ferida que não cicatriza, de cor esbranquiçada ou avermelhada, inchaços, mau hálito, sangramento sem causa conhecida, dor na garganta que não passa, dificuldades de fala e de mastigação precisam procurar um médico imediatamente”. A especialista lembra que o câncer de boca tem cura, e o quanto mais cedo forem diagnosticados, maiores serão as chances dos pacientes. “Cerca de 80% dos casos descobertos no estágio inicial da doença são curáveis”.

O tratamento é feito através de cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. Mas, dependendo da situação, os três métodos podem ser utilizados ao mesmo tempo. “A melhor arma ainda é a prevenção. Uma boa higiene bucal, bons hábitos alimentares, evitar fumo e álcool ajuda muito a evitar o problema. E não esquecer nunca de ir ao dentista quando surgirem anomalias de qualquer tipo na boca”, ressalta.

Fonte: Know How Comunicação. Press release. 23 de agosto de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: