Publicidade

Notícias de saúde

Horas extra de trabalho são associadas a maior risco de doença arterial coronariana

29 de julho de 2010 (Bibliomed). Pesquisadores investigaram se o trabalho excessivo é relacionado com maior risco de doenças cardíacas: este foi o estudo Overtime Work and Incident Coronary Heart Disease: The Whitehall II Prospective Cohort Study, publicado na revista European Heart Journal.

Funcionários públicos britânicos que trabalhavam em Londres, com idades entre 31 e 61 anos, trabalhavam em tempo integral, e estavam livres da doença arterial coronariana (DAC) na linha de base foram incluídos nesta análise.

Foram aplicados questionários a respeito das horas trabalhadas, nos anos de 1991 e 1994, o seguimento foi feito até 2002-2004. Um total de 4.262 homens e 1.752 mulheres foram incluídos na análise. Dentro do grupo, 54% não relataram nenhum trabalho extra, 21% relataram aproximadamente uma hora extra, 15% relataram duas horas extra, e 10% relataram 3 a 4 horas extra regulares.

Trabalhadores que relataram trabalhar horas extra regulares eram mais frequentemente do sexo masculino, casados, tabagistas, alcoolistas, e em funções mais elevadas de trabalho. Eles também relataram mais estresse psicológico. Esses trabalhadores tinham mais probabilidade de apresentar níveis mais baixos de HDL. Indivíduos que relataram trabalhar 3 a 4 horas extra tiveram um risco aumentado de morte por causa coronariana, IAM não fatal ou angina (HR 1,60; IC 95% 1,15 a 2,23), que não foi significativamente atenuado após o ajuste para fatores de risco cardiovascular (HR 1,56, IC 95% 1,11 a 2,19).

Os investigadores concluíram que as horas extra de trabalho são associadas com risco aumentado de eventos coronarianos, independentemente de fatores de risco para doença arterial coronariana.

Fonte: Eur Heart J 2010; May 11:[Epub ahead of print].

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: