Publicidade

Notícias de saúde

Estudo indica que um quarto das pessoas que sofrem derrames morre em um ano

18 de fevereiro de 2010 (Bibliomed). Uma em quatro pessoas que sofrem um derrame morre em menos de um ano após o problema, segundo estudo da Universidade Médica da Carolina do Sul, nos EUA, divulgado esta semana. De acordo com os autores, 25% desses pacientes morrem por qualquer causa no primeiro ano pós-AVC e 8% têm um novo derrame neste período, com os riscos sendo maiores para negros, idosos e para aqueles com outras doenças.

O estudo incluiu a análise dos registros de 10,4 mil pacientes que sofreram derrame no ano de 2002 no Estado da Carolina do Sul. E mostrou que, além de um quarto dos pacientes morrerem dentro de um ano após o evento vascular, metade deles morre, tem outro derrame ou sofre um infarto em um período de quatro anos. Além disso, os resultados indicaram que o risco de infarto aumentaria em 14% a cada 10 anos de aumento da idade, e que os negros teriam 16% mais chances de ter outro derrame, comparados aos brancos.

"Tentamos quantificar os riscos de curto prazo e de longo prazo de derrame recorrente, ataque cardíaco e mortes após um derrame inicial no Estado inteiro", destacou Wuwei Feng, líder do estudo. Assim, a pesquisa não mostra as razões de um risco tão elevado de morte e derrame recorrente na região. "As descobertas sugerem que a Carolina do Sul e, possivelmente, outras partes dos Estados Unidos têm um longo caminho a percorrer em termos de prevenir ou reduzir os fatores de risco para derrames recorrentes", acrescentou, destacando a importância de avaliação neurológica e da medicação adequada para combater essa tendência.

Fonte: Neurology. 16 de fevereiro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: