Publicidade

Notícias de saúde

Pessoas "neuróticas" correm mais riscos de desenvolver asma, aponta estudo

23 de outubro de 2009 (Bibliomed). Um estudo da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, indica que as pessoas que tendem a se preocupar em excesso e a ter constantes "altos e baixos" emocionais têm maior risco de desenvolver asma. Além disso, segundo os autores, aqueles que sofrem conflitos nos relacionamentos, como um divórcio, parecem também ser mais propensos a ter a doença respiratória.

Estudos com animais já demonstravam que o estresse crônico altera os níveis hormonais, podendo afetar as vias aéreas de forma a atrapalhar a respiração. E a nova pesquisa, incluindo mais de 5 mil pessoas com idades entre 40 e 65 anos, apontou uma associação entre a asma e o neuroticismo principalmente em homens, e entre a asma e o fim de um relacionamento entre as mulheres.

Em artigo publicado na revista científica Allergy, os especialistas destacaram que pessoas com traços de personalidade altamente neuróticos eram três vezes mais propensas a desenvolver asma do que aqueles menos neuróticos, e que a quebra de um relacionamento aumentaria os riscos em mais de duas vezes – mas apenas em mulheres. Por outro lado, o desemprego e a morte de um ente querido não foram associados à doença respiratória.

Os pesquisadores ressaltam, porém, as necessidades de mais estudos para confirmação da relação entre traços de personalidade, estresse e asma. "Os mecanismos fisiológicos pelos quais a personalidade, o estresse e as emoções podem influenciar o desenvolvimento do curso da asma ainda não são conhecidos".

Fonte: Allergy. Outubro de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: