Publicidade

Notícias de saúde

Engordar na meia-idade pode piorar as ondas de calor na menopausa, diz estudo

25 de setembro de 2009 (Bibliomed). Mulheres que engordam à medida que a menopausa se aproxima terão mais dificuldades com as ondas de calor características dessa fase da vida, segundo estudo publicado na edição deste mês do American Journal of Epidemiology. Os pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, destacam que algumas pessoas acreditam que a gordura poderia proteger contra as ondas de calor por conter hormônios que podem ser convertidos em estrógeno, porém estudos recentes mostram que, na verdade, aquelas com maior índice de massa corporal e mais gordura corpórea sofrem mais com os "fogachos".

Acompanhando, por quatro anos, mais de 1,6 mil mulheres com idades entre 47 e 59 anos, os pesquisadores notaram que 53% delas apresentaram aumento na gordura corporal, 24% tiveram redução, e 23% permaneceram com a mesma taxa. E as análises mostraram que aquelas que ganhavam mais gordura eram 1,23 vezes mais propensas a relatar as ondas de calor, independentemente dos níveis hormonais.

Os especialistas acreditam que a gordura piora as ondas de calor porque age como isolante, dificultando a liberação do calor pelo corpo. E esses fogachos, além do suor noturno, são comuns na menopausa por causa da maior dificuldade das mulheres em manter a temperatura durante as mudanças hormonais da menopausa.

Segundo os autores, a porcentagem de gordura normalmente aumenta com o envelhecimento, por causa do ganho de peso e perda de massa muscular. Por isso, os especialistas recomendam a manutenção de uma dieta saudável e a prática regular de atividades físicas para ajudar as mulheres a se verem livres das ondas de calor na menopausa e ainda prevenir doenças cardíacas.

Fonte: American Journal of Epidemiology. 15 de setembro de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: