Publicidade

Notícias de saúde

Chupeta aumenta risco de infecção de ouvido em criança

CHICAGO (Reuters) - O uso intensivo de chupeta por crianças com mais de 6 meses aumenta o risco de infecção no ouvido, talvez porque o ato de chupar altera a pressão de ar no ouvido, impedindo uma drenagem adequada, afirmaram pesquisadores da Finlândia.

Um estudo da Universidade de Oulu, na Finlândia, com mais de 400 bebês finlandeses descobriu que aqueles que não usavam chupeta de maneira contínua apresentavam 33 por cento menos episódios de otite média aguda -- infecção no tímpano que é uma das causas mais comuns de tratamento médico e de recomendação de antibiótico entre crianças.

"O método pelo qual o uso de chupeta aumenta a suscetibilidade...não é conhecido", afirmaram na terça-feira os pesquisadores na edição de Pediatrics, da Academia Americana de Pediatria, deste mês.

"É razoável supor que o efeito pode estar na alteração no equilíbrio de pressão entre a cavidade timpânica e a nasofaringe, que, aparentemente, danifica o funcionamento do tubo de Eustáquio", explicaram os pesquisadores.

O tubo de Eustáquio é a passagem que conecta o tímpano e a parte posterior do nariz. Ele atua como um dreno para o tímpano e mantém a audição abrindo periodicamente para regular a pressão de ar. Caso o tubo seja bloqueado, ele pode impedir uma drenagem adequada e causar infecções.

Para comparar o uso da chupeta, os pesquisadores deram instruções sobre a utilização da chupeta a alguns pais, afirmando que seu uso não fazia mal nos primeiros seis meses de vida devido ao impulso inato de chupar, mas que após seis meses o recurso deveria ser limitado a momentos antes da criança dormir e interrompido completamente após 10 meses de idade.

Outros pais não receberam as instruções sobre o uso da chupeta. Entre crianças dos dois grupos de pais, no entanto, as infecções foram reduzidas em um terço quando a chupeta não era utilizada continuamente, comparado a quando ela era usada.

"Sua restrição a momentos em que a criança está caindo no sono preveniu efetivamente episódios (de infecção)", afirmaram os pesquisadores.

Segundo o estudo, a infecção "é uma doença tão comum durante a infância que mesmo pequenas mudanças nos hábitos das crianças pode ter efeitos significativos em sua ocorrência".

Os pesquisadores concluíram que "o uso de chupeta pareceu ser um fator de risco para otite média aguda que pode ser prevenido".

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: