Publicidade

Notícias de saúde

Dia Nacional de Combate ao Glaucoma: um milhão de brasileiros tem, e mais da metade não sabe

25 de maio de 2009 (Bibliomed). Mais da metade dos portadores de glaucoma desconhece que sofre da doença e que corre o risco de perder a visão de forma irreversível, segundo os especialistas. Por isso, nesta terça-feira (26) - Dia Nacional de Combate ao Glaucoma – especialistas de todo o país alertam para a importância do diagnóstico precoce para evitar as complicações dessa doença silenciosa.  

De acordo com o último relatório do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, o glaucoma será responsável pela perda de visão de 8,4 milhões de pessoas no mundo até 2010. No Brasil, a estimativa é de que existam 985 mil pessoas com a doença atualmente, sendo que 635 mil não sabem que têm a doença.

"O glaucoma é uma enfermidade silenciosa, não apresenta sintomas e avança lentamente até destruir o nervo óptico e provocar a perda parcial ou total da visão", alerta a oftalmologista Hanna Flávia Gomes, especialista em glaucoma do Hospital Oftalmológico de Brasília.

Tipicamente assintomático, o glaucoma não tem cura, mas é possível evitar a progressão da doença com tratamentos clínicos à base de colírios. Quanto antes for feito o diagnóstico, maiores são as chances de se evitar a cegueira. Esse é o alerta da Semana de Combate à Cegueira pelo Glaucoma, que é oficializada em São Paulo pela Lei Municipal 14227 de 04 de outubro de 2007.

Os principais fatores de risco são histórico familiar, pressão intraocular elevada, idade acima de 50 anos, diabetes mellitus, uso prolongado de corticoides, lesões oculares e descendência negra. “Recomenda-se que pessoas que apresentam um ou mais desses fatores consultem um oftalmologista uma vez ao ano; as demais podem fazê-lo a cada dois anos”, orienta o oftalmologista Vital Paulino Costa, chefe do Setor de Glaucoma da Unicamp.

Além de dificultar a prevenção e o diagnóstico da doença, a falta de conhecimento atrapalha o tratamento dos casos diagnosticados. Pesquisas indicam que cerca de 70% dos pacientes abandonam o tratamento nos primeiros seis meses. Isso acontece porque a doença é assintomática e as pessoas não percebem melhora, ou acreditam que estão curadas.

“Quanto mais cedo o paciente iniciar o tratamento para o glaucoma, menores serão os danos relacionados com a perda de visão, e mais fácil o controle da doença”, alerta Juscelino Oliveira. Daí a importância da Semana de Combate à Cegueira pelo Glaucoma, para conscientizar as pessoas sobre os fatores de risco e a importância de consultas periódicas a um oftalmologista.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: