Publicidade

Notícias de saúde

Agência anti-doping investiga se Viagra melhora desempenho esportivo

25 de novembro de 2008 (Bibliomed). A Agência Mundial Anti-Doping iniciou estudos em duas universidades dos Estados Unidos para avaliar se o medicamento para disfunção erétil Viagra pode melhorar o desempenho atlético. Dependendo dos resultados, a agência poderá incluir o medicamento na lista de substâncias proibidas em competições esportivas.

O Viagra, ou citrato de sidelnafil, suprime uma enzima que regula o fluxo sangüíneo, relaxando os vasos. O mesmo mecanismo que pode ajudar os homens a superar a impotência sexual poderia, segundo especialistas, melhoraria a performance atlética.

Estudos anteriores, incluindo um realizado na Alemanha em 2004, indicam que o medicamento contra a impotência pode reverter os efeitos causados pela falta de oxigênio em altitudes elevadas. Por isso, cientistas da Universidade de Miami estão tentando comprovar se o Viagra pode ser útil também em menores altitudes, onde as principais competições esportivas são realizadas.

Além disso, pesquisadores da Universidade Marywood estão recrutando atletas para um estudo que investigará se o medicamento contra disfunção erétil pode ajudar a combater os efeitos da poluição do ar. 

Apesar de o Viagra ainda não ser considerado uma substância proibida em competições, um ciclista italiano já foi eliminado do Tour da Itália após a organização da corrida encontrar as pílulas azuis no carro de seu pai. E, como não há nada formalizado contra o uso do medicamento por atletas, o ciclista não foi acusado de doping.

Fonte: The New York Times. 22 de novembro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: