Publicidade

Notícias de saúde

Muitos pacientes com câncer não têm controle adequado da dor, diz estudo

15 de setembro de 2008 (Bibliomed). Apesar de a dor ser um dos sintomas mais comuns entre pacientes com câncer, muitos deles não recebem terapias adequadas para amenizar a dor causada pela doença ou pelos tratamentos, segundo estudo publicado na edição de setembro do “Journal of Radiation Oncology*Biology*Physics”.

De acordo com especialistas da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, para esses pacientes, a dor pode vir do próprio câncer, de mudanças inflamatórias crônicas ou de infecções. Além disso, os tratamentos, como cirurgia, quimioterapia e radioterapia, podem ser fonte de dor, apesar de esse sintoma ser fruto, muitas vezes, de ansiedade pelo controle inadequado. 

O estudo foi baseado em um questionário respondido, pela internet, por 106 pacientes tratados com radioterapia, avaliando uso de medicamentos e controle da dor. E, entre os voluntários, 48% relataram dor causada pelo tratamento, 46% relataram dor por causa do câncer, e 80% disseram não usar medicação para o controle desse sintoma.

A maioria dos pacientes revelou que a principal razão para não fazer uso de medicação para dor seria que seu médico não havia recomendado. Outras razões apresentadas foram o medo de vício ou dependência do remédio e a impossibilidade de pagar pelo medicamento. Alguns pacientes, inclusive, usavam terapias alternativas contra a dor, como massagem e acupuntura.

“Para eliminar as barreiras para um controle otimizado da dor em pacientes com câncer, os profissionais de saúde devem falar com seus pacientes sobre os sintomas da dor e a medicação para dor”, destacaram os autores do estudo. Além disso, eles recomendam a avaliação dos níveis de dor do paciente e da resposta aos medicamentos a cada consulta.

Fonte: EurekAlert. 09 de setembro de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: