Publicidade

Notícias de saúde

Rigidez matinal pode levar pessoas com artrite à aposentadoria precoce, indica estudo

23 de junho de 2008 (Bibliomed). A rigidez matinal, sensação de travamento do corpo, quando a pessoa acorda com dificuldades para movimentar as articulações, tem um grande impacto na decisão das pessoas com artrite reumatóide em parar de trabalhar, segundo estudo publicado na revista especializada "Rheumatology".

Manifestação comum da doença inflamatória das articulações, a rigidez matinal tem um grande impacto no bem estar dos pacientes com artrite. E, segundo especialistas alemães, "deve ser dada grande atenção ao tratamento eficaz da rigidez matinal no início da artrite reumatóide para prevenir os pacientes de possíveis decisões inoportunas que terão longa duração e onerosas conseqüências".

Para avaliar a relação entre rigidez matinal e aposentadoria precoce entre pessoas com a doença reumática, os pesquisadores analisaram dados de 916 pacientes com artrite reumatóide, com duração da doença de 24 meses. Eles examinaram testes clínicos e relatos dos pacientes para avaliar capacidade funcional, dor, rigidez, atividade da doença, aposentadoria, entre outros fatores.

Os resultados indicaram uma relação significativa entre rigidez matinal e aposentadoria antecipada. Dos 389 pacientes com 61 anos de idade que trabalhavam no início do estudo, 21% tiveram que se aposentar antes do fim da pesquisa. Além disso, a saída precoce do mercado de trabalho preocupava 46% dos pacientes com rigidez grave e 10% daqueles que apresentavam rigidez matinal mais leve.

Fonte: Rheumatology 2008

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: