Publicidade

Notícias de saúde

Alergia ao sêmen pode ser induzida pelo contato com pêlo de cão

15 de fevereiro de 2008 (Bibliomed). As reações de natureza alérgica costumam ser induzidas pelo contato do organismo com partículas ambientais denominadas genericamente como alérgenos. Estes apresentam composição predominantemente protéica, e são amplamente distribuídos em diversos meios. A alergia ao sêmen humano é pouco comum, segundo afirmam pesquisadores espanhóis da Universitat Autònoma de Barcelona que publicaram um estudo na revista médica The Journal of Allergy and Clinical Immunology .

Este tipo de atopia manifesta-se com vermelhidão e coceira na região genital feminina após contato com o sêmen, podendo culminar em quadros graves de reação anafilática. Uma vez que as reações alérgicas necessitam de um contato inicial com a partícula desencadeante a fim de se processar a sensibilização, é de se estranhar que algumas mulheres cursem com sintomas atópicos após o primeiro intercurso sexual. O objetivo da pesquisa foi esclarecer este fato.

Os resultados apresentados revelaram que 24% das mulheres com alergia ao sêmen possuem alergia concomitante a pêlos de cachorro. Uma vez que o alérgeno presente no pêlo dos cães possui estrutura protéica similar ao encontrado no sêmen, é possível que haja uma reação de sensibilização alérgica cruzada, o que poderia explicar o surgimento de sintomas atópicos já no contato inicial com as secreções sexuais masculinas.

Dessa forma, os autores concluem que a alergia ao sêmen pode ser induzida pela sensibilização aos alérgenos presentes no pêlo de cachorro.

Fonte: J Allergy Clin Immunol. 2007 (Nov 30). PMID: 18061650.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: