Publicidade

Notícias de saúde

Material Biodegradável Pode Ser Usado em Ossos Quebrados

Por Keith Mulvihill

WASHINGTON (Reuters Health) - Juntar ossos quebrados pode ser uma tarefa difícil para médicos, especialmente quando pinos, placas e parafusos são necessários para reconstruir um dano grave. Agora, um novo material biodegradável traz esperanças como um fixador de ossos quebrados, afirmaram pesquisadores durante o encontro da Sociedade Química Americana, em Washington DC.

"Desenvolvemos o material trabalhando, basicamente, de trás para frente", disse Amy Burkoth, estudante de pós-graduação da Universidade de Colorado, em Boulder. "Conhecíamos todas as propriedades que gostaríamos que nosso material fixador de ossos quebrados tivesse. Desse modo, o fizemos no laboratório."

O maior obstáculo que as pesquisadoras enfrentaram foi desenvolver um material que não se degradasse muito rápido -- ou seja, mais rápido do que índice do osso que está se consolidando.

"Precisávamos de algo que ficasse rígido para manter o osso no lugar, mas que também se dissolvesse no corpo de modo que, quando o material fixador fosse se degradando, o osso estivesse consolidado", explicou Burkoth.

Burkoth e Kristi Anseth desenvolveram um tipo de massa não-tóxica que endurece na presença de luz. A luz faz com que as moléculas na massa façam fortes ligações e endureçam. Teoricamente, um cirurgião poderia aplicar a pasta em ossos, e quando terminasse, aplicar uma luz forte no osso para endurecer o material colocado.

O processo é similar ao que pessoas sentem quando um dentista aplica material de restauração, ou preenche uma cavidade onde houve perda de estrutura dentária, usando luz para tornar o material duro como um dente.

O sucesso dessa massa se deve ao fato de que ela degrada lentamente a partir das camadas externas para as internas, destacou Burkoth. Desse modo, o material conserva sua capacidade de dar um suporte maior que 90 por cento aos ossos em consolidação mesmo após 40 por cento da massa ter dissolvido.

O material pode ser desenvolvido especialmente para dissolver em semanas ou meses, dependendo das necessidades do paciente.

As pesquisadoras testaram a resistência do material no laboratório colocando discos da massa em uma solução que simula os tecidos do corpo e também o testaram em ratos.

"Colocando a massa diretamente abaixo da pele dos ratos, conseguimos medir a biocompatibilidade, que descobrimos ser favorável", disse Burkoth.

As pesquisadoras tiveram sucesso similar quando utilizaram o material nos ossos dos ratos, destacando que a massa "não impediu o processo natural de consolidação dos ossos".

Agora, as cientistas precisam continuar a estudar os efeitos e a estabilidade do material sintético e isso pode levar anos até que ele esteja disponível para ajudar a fixar ossos quebrados, acrescentaram.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: