Publicidade

Notícias de saúde

Ter um "bronze" aumenta risco de câncer de pele

18 de setembro de 2006 (Bibliomed). Uma nova pesquisa revela: menos da metade dos adolescentes usam protetor solar regularmente, quando ao ar livre. E a maioria deles gosta de ter um bronzeado.

Em uma pesquisa feita em 2004, com jovens entre 11 e 18 anos, só 39% usavam protetor solar regularmente, quando ao ar livre e em dias ensolarados, durante pelo menos uma hora. Este número é superior aos 31% verificados em 1998. Ainda assim, nesta pesquisa mais recente, 6 ou mais adolescentes em cada 10, não usaram protetor solar regularmente.

Os dados foram obtidos nos anos de 1998 e 2004, através de entrevistas telefônicas feitas com adolescentes entre 11 e 18 anos de idade e foram publicados no último número da revista Pediatrics. Quase 1.200 adolescentes participaram da pesquisa de 1998; e aproximadamente 1.600 da pesquisa de 2004.

A maioria daqueles que respondeu a entrevista era de cor branca.

As visões acerca do bronzeamento entre os adolescentes foram semelhantes em ambas as pesquisas. Em 2004, mais de 2/3 dos adolescentes concordaram com a afirmação "Eu fico mais bonito quando estou bronzeado" (quase 68%, comparado com 71% em 1998, para a mesma afirmação).

Também em 2004, mais da metade dos adolescentes concordou com a afirmação, "Eu me sinto saudável quando estou bronzeado" (55%, comparado a 53% em 1998).

Os autores da pesquisa receiam que este tipo de postura e o pouco uso de bloqueadores solares, possam manter ou desencadear um aumento do número de lesões malignas da pele.

Fonte: Pediatrics, Sept. 6, 2006; vol 118: p 853-864.

Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: