Publicidade

Notícias de saúde

Infarto corresponde a apenas 4% das dores no peito

16 de novembro de 2005 (Bibliomed). Você conhece alguém que ao menor sinal de dor no peito acha que está tendo um ataque do coração? Pois a chance de que a dor seja realmente ligada a um infarto do miocárdio é muito pequena. Um novo estudo indica que a ocorrência de um infarto agudo do miocárdio (IAM) em pacientes de mais de 35 anos atendidos nos serviços de emergência com queixa de dor no peito é de menos de 4%.

Segundo a pesquisa, publicada na última edição do Journal of Emergency Medicine, outras causas de origem cardíaca (que não o infarto) corresponderam a 22,5%; e as causas pulmonares, principalmente as pneumonias, foram responsáveis por pouco mais de 11% dos atendimentos. Foram analisadas 8.711 visitas ao setor de emergência com a queixa principal de dor no peito.

A investigação foi realizada por pesquisadores da Califórnia, EUA, com objetivo de estimar a prevalência absoluta e relativa dos diagnósticos que levam à procura de pronto atendimento por motivo de dores no peito.

O embolismo pulmonar e a dissecção aórtica, mesmo sendo causas extremamente raras de dor no peito, não devem nunca ser ignorados como possíveis hipóteses diagnósticas, afirmam os médicos.

Fonte: Journal of Emergency Medicine Volume 29, Issue 4, November 2005, Pages 383-390.

Copyright © 2005 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: