Publicidade

Notícias de saúde

Mídia eletrônica tem papel negativo na origem da obesidade infantil

19 de Março de 2004 (Bibliomed). Crianças que passam longo tempo diante da TV ou de computadores não estão apenas optando por um hábito sedentário em lugar de uma atividade física mais vigorosa: estão também se expondo a uma grande quantidade de alimento extra.

Esta é uma das conclusões apresentadas pela Associação Médica Americana (AMA) acerca da discussão sobre a epidemia de obesidade infantil que afeta atualmente a sociedade americana, e que tem se espalhado por quase todos os países do mundo, inclusive o Brasil.

O número de crianças obesas nos Estados Unidos cresce a cada dia e preocupa as autoridades daquele país, que estimam que cerca de 10% das crianças entre 2 e 5 anos – e 15% daquelas entre 6 e 10 – estejam acima do peso ideal.

As conclusões da análise foram publicadas esta semana na revista eletrônica American Medical News da AMA, e confirmaram que a mídia eletrônica (principalmente a televisão e o uso dos computadores e videogames) pode influenciar os índices de obesidade infantil no país. O relatório sugere algumas maneiras de como as autoridades, pais e escolas deveriam agir no sentido de buscarem a reversão desta tendência.

Fonte: American Medical News

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: