Publicidade

Notícias de saúde

Treinamento de leigos no uso de desfibriladores pode ajudar a salvar vidas

14 de Novembro de 2003 (Bibliomed). Treinar pessoas leigas para que aprendam a utilizar aparelhos desfibriladores externos, colocados em locais públicos, leva a que se consiga dobrar o número de sobreviventes de uma parada cardíaca. Isso é o que revela o maior estudo até agora efetuado a respeito desta questão polêmica: o uso de aparelhos desfibriladores por leigos. O novo estudo foi apresentado esta semana no Congresso 2003 da American Heart Association, na cidade de Orlando, Flórida.

O estudo, chamado de Public Access Defibrillation (PAD) analisou paradas cardíacas (PCs) que ocorrem fora do ambiente hospitalar, e envolveu 993 comunidades em 24 cidades dos Estados Unidos e Canadá. Paradas cardíacas em locais públicos representam 20% de todas as PCs que ocorrem fora dos hospitais, enquanto que as restantes 80% acontecem nos domicílios.

Nos locais públicos, as pessoas presentes, se estiverem treinadas no uso dos desfibriladores poderão iniciar o atendimento até a chegada dos serviços de emergência. Na pesquisa, mais de 20.000 voluntários foram treinados no uso dos equipamentos; metade deles recebeu ainda informações detalhadas de como realizar ressuscitação cardiopulmonar e ainda, como acionar os sistemas de emergência. Mais de 1600 desfibriladores foram disponibilizados.

Os resultados da pesquisa mostraram que em 21 meses, 232 pessoas sofreram paradas cardíacas, e 44 delas sobreviveram. Dessas, 29 receberam choques dos desfibriladores e 15 receberam apenas a ressuscitação cardiopulmonar.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: