Publicidade

Notícias de saúde

Bactéria modificada pode combater o vírus da AIDS

10 de Setembro de 2003 (Bibliomed). A forma modificada de uma bactéria normalmente existente na vagina pode ser usada para proteger as mulheres contra o vírus causador da AIDS. É o apontam os resultados de uma nova pesquisa, publicada esta semana na revista Proceedings of the National Academy of Science.

Segundo investigação realizada na companhia Osel Inc., de Santa Clara, Califórnia, a bactéria Lactobacillus jensenii modificada revelou as suas potencialidades em pesquisas de laboratório, pelo que os investigadores planejam agora testá-la em animais. As bactérias foram modificadas para produzir uma proteína chamada CD4, que se prende ao vírus do HIV, causador da AIDS.

A maneira mais comum de transmissão da AIDS é através de relações heterossexuais; em países onde o uso de métodos de proteção, como os preservativos, são pouco utilizados, as mulheres se tornam particularmente vulneráveis à infecção. A idéia dos investigadores seria a de que o Lactobacillus jensenii, geralmente abundante no muco vaginal, pudesse ser modificado para produzir o CD4 e evitar a infecção pelo HIV.

Nos testes de laboratório, a bactéria modificada reduziu a taxa de infecção do HIV para pelo menos a metade, em células susceptíveis.

Apesar da grande repercussão da descoberta, ainda estão distantes estudos em seres humanos, no sentido de comprovar se este método pode ser aplicado na prevenção da AIDS. Mas os pesquisadores envolvidos, da Universidade de Stanford, já pensam em uma eventual criação de um pequeno supositório vaginal que as mulheres poderiam usar regularmente.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: