Publicidade

Notícias de saúde

Tese comprova contaminação de frutas

23 de Maio de 2003 (Bibliomed). A falta de cuidados higiênicos durante a produção e/ou manipulação de frutas amplia os riscos de contaminação por Salmonella spp e Listeria monocytogenes, microorganismos causadores de doenças que podem levar à morte. A conclusão faz parte de tese de doutorado defendida recentemente na Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, por Ana Lúcia Penteado. Segundo a pesquisadora, esses patógenos são capazes de continuar se multiplicando nas polpas desses alimentos, mesmo quando submetidos a condições desfavoráveis, como baixas temperaturas.

A pesquisadora estudou frutas coletadas em feiras-livres e na Ceasa de Campinas – mamão, melão e melancia, que têm pH acima de 4.5, condição favorável à multiplicação de bactérias. Não foram encontrados vestígios de Salmonella spp nas amostras, mas havia a Listeria spp em 7.5% (9 unidades), embora esta seja de um tipo não patogênico. O passo seguinte da pesquisa foi analisar em que condições (diferentes tempos e temperaturas de armazenamento) a Salmonella Enteritidis e Listeria monocytogenes se reproduzem no interior das frutas.

Durante os testes em laboratório, a pesquisadora constatou que mesmo que as frutas sejam resfriadas a 10ºC, a Salmonella Enteritidis consegue duplicar o seu crescimento num período de 7 horas. A 20ºC, o fenômeno ocorre em apenas 1 hora e 41 minutos e, a 30ºC, em somente 41 minutos. Os riscos de contaminação humana tendem a crescer com a falta de cuidados higiênicos. Frutas já cortadas e expostas à temperatura ambiente, como ocorrem em feiras-livres, supermercados e até mesmo em restaurantes do tipo self service representam um enorme risco à saúde pública.

Segundo a especialista, a melhor forma de prevenir a contaminação é redobrar os cuidados na hora de manipular os alimentos. Não se deve, por exemplo, usar a mesma faca que cortou a carne para fatiar a fruta. “A carne normalmente é frita ou cozida a altas temperaturas, o que mata estas bactérias. A fruta, entretanto, é consumida sem qualquer preparo”, explicou. Os produtores rurais também precisam adotar boas práticas de agricultura. Uma das iniciativas que vêm sendo tomada para evitar problemas é a irradiação dos alimentos para eliminar larvas de moscas.

A Salmonella spp provoca complicações gástricas e intestinais. Já a Listeria monocytogenes pode levar à meningite e à septicemia, e em mulheres grávidas pode causar aborto ou geração de natimortos. Em pessoas imunodeprimidas, ambas podem provocar a morte.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: