Publicidade

Notícias de saúde

Uso freqüente da maconha afeta a saúde mental dos jovens

22 de Novembro de 2002 (Bibliomed). O uso da maconha tem aumentado enormemente entre a população adolescente. Este fato tem levado a alterações da saúde mental que são em grande parte proporcionais à quantidade da droga consumida. A incidência de depressão e ansiedade aumentam com o uso freqüente de maconha por pessoas jovens, especialmente as mulheres. Isso é o que revelou um estudo publicado na revista British Medical Journal desta semana, desenvolvido por investigadores australianos.

Com a finalidade de determinar se o uso da maconha na adolescência predispõe a taxas mais elevadas de depressão e ansiedade nos adultos jovens, os investigadores acompanharam 1.601 jovens de 14-15 anos durante os 7 anos seguintes. Cerca de 60% dos participantes já haviam usado maconha na idade de 20 anos; nesta idade, 7% deles usavam a droga diariamente. Verificou-se que o uso semanal ou mais freqüente da maconha em adolescentes predisse um aumento de aproximadamente duas vezes no risco para ocorrência de depressão e ansiedade ao se tornarem adultos.

Em um outro estudo publicado no mesmo número desta revista, investigadores suecos procuraram avaliar a associação entre o uso de maconha na adolescência e o risco subseqüente de ocorrência de esquizofrenia. Foram avaliados 50.087 pacientes neste estudo, sendo pesquisadas e cruzadas as internações hospitalares por esquizofrenia. A análise estatística destes casos verificou que o uso da maconha é associado com um risco aumentado de surgimento de esquizofrenia, consistente com uma relação de causa-efeito.

Fonte: British Medical Journal
http://bmj.com/content/vol325/issue7374/.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: