Publicidade

Notícias de saúde

Desodorante não aumenta risco de câncer de mama

21 de Outubro de 2002 (Bibliomed). O alerta rodou o mundo através da internet: desodorantes e antiperspirantes aumentariam o risco das mulheres desenvolverem câncer de mama. Mas, um estudo norte-americano realizado com mais de 1.500 mulheres promete tranqüilizar as usuárias que acreditam que tais produtos contêm substâncias nocivas que podem ser absorvidas pela pele, principalmente por meio de cortes ou de uma área irritada em decorrência da depilação. “Suspeito que esse boato tenha assustado muitas mulheres porque uma parcela muito grande das pessoas usa esses compostos. Esperamos que ao saber desses resultados as pessoas fiquem menos preocupadas com a idéia de que o uso de desodorantes possa aumentar o risco de câncer de mama”, disse a coordenadora da pesquisa, Dana Mirick, do Centro Fred Hutchinson de Pesquisas sobre o Câncer, em Seattle, Washington.

No estudo, os pesquisadores entrevistaram 813 mulheres com câncer de mama e 793 mulheres saudáveis, sobre os hábitos pessoais de depilação das axilas e de aplicação de desodorante ou antiperspirante. As participantes tinham idade entre 20 e 74 anos. De acordo com a análise dos resultados da pesquisa, o uso de desodorante ou antiperspirante não elevou o risco de câncer de mama. Também não houve qualquer relação entre a depilação das axilas e a aplicação de produtos uma hora após o procedimento. Os resultados do estudo foram publicados na edição de outubro do Journal of the National Cancer Institute. Várias organizações que tratam do câncer já haviam declarado não haver motivo para suspeitar de que os produtos de higiene pessoal sejam fatores de risco para o câncer de mama.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: