Publicidade

Notícias de saúde

Brasil ajuda Angola a realizar uma campanha nacional de vacinação contra o sarampo

02 de Julho de 2002 (Bibliomed). O Ministério da Saúde vai prestar assessoria ao país africano Angola para organizar uma campanha de vacinação em massa contra o sarampo. O pedido foi efetuado oficialmente pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) à Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que cuida das campanhas de imunização no território brasileiro.

Além de planejar a ação preventiva no país africano, os técnicos do Ministério da Saúde do Brasil deverão treinar profissionais daquele país para garantir um índice satisfatório de cobertura vacinal. Serão elaboradas estratégias de divulgação da campanha, métodos de distribuição e conservação das vacinas. A equipe brasileira também ficará responsável pela operacionalização do dia da campanha nos postos de vacinação.

Diversos países já receberam apoio do Programa Brasileiro de Imunizações. O país tem experiência com ações de controle de doenças por meio de imunização, tais como a poliomielite, a varíola, a febre amarela urbana e o sarampo. Por isso, participou de outros acordos de cooperação internacional para realização de campanhas de imunização com a Bolívia, o Paraguai, a Venezuela, a Palestina e o Timor Leste.

O governo brasileiro também já contribuiu com doação de imunizantes para diversos países, tais como Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiné Bissau, República Dominicana, Venezuela, Angola, Chile, Equador, Haiti, Paraguai, Peru e Suriname.

Há três anos, o desafio dos técnicos da Funasa foi o de auxiliar profissionais de saúde da Palestina no transporte e conservação de imunizantes em temperatura ideal para garantir a eficácia do tratamento. O método de conservação é chamado de rede a frio. Há dois anos, no Timor Leste, os brasileiros ajudaram a organizar uma campanha de imunização de crianças para o combate da poliomielite.

Freqüentemente, o Brasil mantém ações de controle para evitar a reintrodução de doenças nas regiões de fronteira com o país. Durante a última campanha de vacinação contra o sarampo, no mês passado, os técnicos brasileiros reforçaram a cobertura vacinal na região de divisa com a Venezuela. Nos municípios limítrofes com a Bolívia, foi reforçada a imunização contra a febre amarela. A população feminina boliviana também foi beneficiada com a realização da campanha contra a síndrome da rubéola congênita.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: