Publicidade

Notícias de saúde

Cerveja previne câncer de cólon

15 de Abril de 2002 (Bibliomed). Pelo menos em ratos de laboratório, um copo de cerveja por dia reduz o risco de desenvolvimento do câncer de cólon, que afeta o intestino grosso e pode matar.

O câncer de cólon é uma doença de diagnóstico difícil, na maior parte das vezes sendo descoberta apenas quando já é tarde demais. Recomenda-se que pessoas com mais de 50 anos se submetam a alguns exames para excluir a possibilidade de câncer de cólon, na tentativa de surpreender a doença ainda no início. Se descoberta precocemente, existem grandes chances de cura.

Pesquisadores japoneses liderados por Hajime Nozawa apresentaram no encontro anual da Association for Cancer Reserach em São Francisco, EUA, os resultados de sua pesquisa feita com ratos. Os pesquisadores alimentaram ratos com: água, lúpulo, malte ou cerveja, e também deram a eles uma substância chamada azoximetano – que é um potente indutor do câncer de cólon.

Aproximadamente 90 por cento dos ratos que receberam água desenvolveram tumores, comparados a 60 por cento dos ratos que tomaram cerveja ou componentes da cerveja. Dos 13 ratos utilizados como controle – não receberam a substância capaz de provocar o câncer – nenhum desenvolveu a doença.

A partir destes dados, segundo os pesquisadores, é razoável deduzir que a ingestão de cerveja – uma bebida que é rica em vitaminas, aminoácidos e minerais e tem baixo teor alcoólico – pode apresentar efeitos benéficos sobre a dieta e mesmo apresentar propriedades protetoras contra substâncias causadoras de câncer.

Ainda não se sabe ao certo de onde viria esta proteção, se da capacidade dos ingredientes da cerveja se ligarem e destruírem os compostos químicos capazes de causar lesões no cólon, ou na prevenção de mutações genéticas que levam ao câncer. Este mecanismo de ação da cerveja ainda terá de ser muito estudado antes que estas perguntas possam ser respondidas.

É possível que a proteção dada pela cerveja tenha sido causada por seus ingredientes naturais, e não pelo álcool. Os ratos que beberam a mistura com malte também foram protegidos.

A cerveja é uma bebida fermentada descoberta já na antigüidade. O segredo de sua fabricação atravessou os séculos, e hoje é fabricada e consumida no mundo inteiro. No Brasil, depois do aguardente de cana, é a bebida mais consumida, e sua indústria movimenta milhões de reais por ano. É tão popular que seu consumo é ligado estreitamente às reuniões sociais e ao sentido de diversão, já que, ao pensarmos em nos encontrar com um amigo, sempre pensamos em “tomar uma cervejinha”.

Sempre é bom lembrar que, sendo uma bebida alcoólica, qualquer benefício que traga sempre deve levar em consideração os riscos do consumo exagerado de álcool. Várias bebidas alcoólicas têm sido estudadas em relação aos seus efeitos protetores à saúde, dentre elas o vinho. Porém, os efeitos benéficos dependem sempre da quantidade consumida: o consumo exagerado de álcool sabidamente prejudica o fígado, os rins, o cérebro, o coração e outros órgãos, trazendo problemas importantes para a saúde física, mental e social dos indivíduos.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: