Publicidade

Notícias de saúde

O primeiro clone humano estará a caminho?

09 de Abril de 2002 (Bibliomed). O pesquisador sobre clonagem mais controverso do mundo, Dr. Severino Antinori, especialista italiano em infertilidade, despertou mais uma vez a atenção do público científico e leigo ao fazer uma declaração dúbia a um jornal na Quarta feira passada.

O Dr. Antinori já havia anunciado, no ano passado, a intenção de criar um clone humano, declarando que já haviam pesquisas suficientes para permitir isto. Em vários países do mundo a legislação a este respeito não permite estes tipos de experimentos, mas ele disse que isto não seria problema: bastaria apenas equipar um navio com todo o equipamento e pessoal necessário e ancorá-lo em águas internacionais. Se o fizesse, o navio não estaria sujeito às leis de nenhum país, e o que estivesse fazendo não seria tecnicamente ilegal.

Na semana passada o Dr. Antinori confundiu e surpreendeu o mundo com uma declaração no mínimo estranha: disse que o projeto de clonagem humana está em um estágio muito avançado, e que uma mulher dentre milhares de casais inférteis cadastrados no programa estava com oito semanas de gestação. Após dizer isto, ele não negou nem confirmou a declaração, nem esclareceu se o feto que está sendo gestado é produto ou não de clonagem. Desde então, o pesquisador se recusa a falar com jornalistas, e não existem informações adicionais sobre quem é a mulher citada nem de onde ela é.

A comunidade científica está muito alarmada com a possibilidade de haver um clone humano a caminho, e o diretor clínico do London Fertilitu Centre disse que o pesquisador deve esclarecer os fatos imediatamente. Se tudo isto for verdade, o fato é chocante, pois segundo pesquisadores do mundo todo não existem pesquisas suficientes sobre a segurança da clonagem em humanos, e não existe legislação ou protocolos claros sobre isto no mundo. Uma atitude assim, de realizar uma tentativa de clonagem humana sem conhecimento e aprovação da comunidade científica mundial e sem a proteção legal de uma legislação favorável poderia ser extremamente delicado para o pesquisador e seus colaboradores.

Os animais clonados até hoje começaram a apresentar problemas importantes, como artrite na ovelha Dolly. Os genes utilizados na clonagem não são “zero km”, e os desgastes e defeitos gerados pelo “uso” dos genes pelo animal de origem ainda não podem ser identificados e tratados antes do procedimento. Isto significa que um bebê fruto de clonagem teria altas chances de apresentar anormalidades graves, a curto, médio e longo prazo. Dificilmente a evolução seria normal e tranqüila, como mostrado em obras de ficção. Tudo é muito mais complicado do que parece.

É por estas e outras questões que o Dr. Antinori está sendo chamado de irresponsável pela comunidade científica, se a declaração que ele fez tiver realmente fundamento. Além disto, realizar um experimento desta importância sem o apoio da comunidade científica é muito temerário, já que a questão é tão complexa que pode dar margens a muitos erros, que deveriam ser avaliados conjuntamente pelos cientistas.

No momento, nos resta aguardar que o Dr. Antinori faça declarações adicionais confirmando ou negando as suspeitas que levantou no mundo todo, e a partir destas informações formar nosso juízo a respeito desta questão. Embora muitos pesquisadores ainda não acreditem que tudo isto possa ser verdade, não é segredo para ninguém que a clonagem humana é apenas questão de tempo: os cientistas interessados já tem a maior parte dos instrumentos à mão, e falta muito pouco para que o procedimento se torne realidade. Se é que realmente falta alguma coisa, ou se já há um bebê a caminho.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: