Publicidade

Notícias de saúde

Pacientes poderão escolher entre postos de saúde e consultório particular

Belo Horizonte, 21 de Janeiro de 2002 (Bibliomed). A população do estado de São Paulo está vivendo a expectativa de poder escolher entre ser atendido num posto ou centro de saúde ou num consultório particular. É que a prefeita Marta Suplicy, pode sancionar dentro de poucos dias, o projeto de lei do vereador Roger Lin (PPS), que prevê esse benefício para todos os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O projeto já foi aprovado pela Câmara Municipal e, se for sancionado pela prefeita, ainda deverá ser regulamentado.

De acordo com o documento, cabe à prefeitura credenciar profissionais de saúde, clínicas e laboratórios de diagnóstico para que atendam pelo SUS. Mas não é só. Além de médicos, a proposta inclui o credenciamento de dentistas fonoaudiólogos, psicólogos e fisioterapeutas.

Segundo o vereador Lin, que também é médico, uma das vantagens do projeto é que o paciente poderá estabelecer maior vínculo com o seu médico. Além disso, também haverá um descongestionamento da rede pública de saúde, já que serão oferecidas mais opções de atendimento à população carente.

O projeto está sendo visto com bons olhos também pelo presidente da Associação Paulista de Medicina (APM), José Luiz Gomes do Amaral. Ele destaca que todos sairão ganhando, principalmente o usuário. A classe médica, segundo ele, contará com a possibilidade de ampliar seu mercado de trabalho e, a prefeitura, tem a vantagem de poder oferecer um sistema de saúde mais eficaz.

Entretanto, apesar dos benefícios, Amaral reconhece que o projeto precisa de ajustes antes de ser implementado. Ele destaca que dois problemas devem ser resolvidos imediatamente.

Um deles é a necessidade do poder público dar continuidade à assistência prestada pelo médico, garantindo internação, exames complementares e cirurgias, quando necessário.

Outro é a remuneração do médico. Para atender pelo SUS no consultório particular, o médico deverá receber algo em torno de R$ 10,00, que é o que a prefeitura gasta com a consulta no posto ou centro de saúde. Mas o valor exato ainda não está definido e é isso que Amaral destaca que tem que ser resolvido.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: