Publicidade

Notícias de saúde

A Incontinência Urinária Põe Mulheres Idosas Sob Risco de Fraturas

NEW YORK, (Reuters Health) – Problemas de controle de bexiga que fazem com que mulheres idosas precisem ir ao banheiro à noite podem aumentar o risco de que estas sofram quedas e fraturas, relatam pesquisadores.

A incontinência urinária, queda e fraturas são problemas de saúde comuns em idosas. Agora, pesquisadores evidenciaram que a incontinência aumenta independentemente o risco de uma mulher idosa ter quedas ou fraturas ósseas. Em um estudo de mais de 6.000 mulheres com idade de 72 anos ou mais, aquelas com incontinência urinária freqüente foram cerca de 25% mais propensas a sofrer uma queda do que mulheres que não tinham incontinência. Elas apresentam um risco 33% maior de fraturas que não envolvam a espinha.

A Dra. Jeanette S. Brown e pesquisadores da University of California em San Francisco, relatam seus resultados no Journal of the American Geriatrics Society.

Apenas mulheres que apresentam a chamada incontinência de urgência apresentam risco mais alto de quedas e fraturas. Pessoas com esta condição sentem uma necessidade inadiável de esvaziar suas bexigas, mas freqüentemente não fazem isto no banheiro. Músculos pélvicos enfraquecidos, disfunção da bexiga e alguns medicamentos podem estar subjacentes ao problema.

No estudo atual, mais da metade das mulheres caem pelo menos uma vez em uma média de 03 anos. A incontinência de urgência, de acordo com a equipe da Dra Brown, foi responsável por uma grande parte deste risco.

“Nossos resultados sugerem que a identificação e tratamento da incontinência de urgência podem ser uma intervenção eficiente na redução do risco de quedas e fraturas”.

Apesar de as quedas terem sido consideradas uma conseqüência desastrosa da incontinência urinária, até agora não haviam evidências fortes de que a condição realmente aumente o risco destes acidentes, de acordo com um editorial publicado na mesma revista.

O Dr. Steve L. Wolf e seus colaboradores da Emory University School of Medicine em Atlanta, Geórgia, escreve que seu estudo oferece “um argumento forte de que a incontinência de urgência é um fator de risco adicional para ocorrências relacionadas às quedas”.

“Estudos vigorosos devem ser devotados a tratamentos combinados de drogas para incontinência e estratégias para prevenção de lesões como treinamento de força e equilíbrio”, observa o Dr. Wolf e colaboradores.

Fonte: Journal of the American Geriatrics Society 2000;48:721-725.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: