Publicidade

Notícias de saúde

Brasil doa remédios ao Equador

Belo Horizonte, 16 de Outubro de 2001 (Bibliomed). O governo brasileiro fez ao Equador uma doação de medicamentos básicos, no valor de US$ 173 mil ou cerca de R$ 472,2 mil. Os remédios são para o tratamento de diversas doenças.

Os dois kits enviados pelo Ministério da Saúde contêm 29 itens, totalizando 120,5 mil medicamentos, entre antibióticos, antiinflamatórios, analgésicos, anti-hipertensivos, antibacterianos, diuréticos, sais de reidratação e drogas para combater a asma e dermatites. Outros 20 produtos estarão nos kits encaminhados ao país.

Entre a doação, também estão medicamentos cedidos pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa): cerca de 123 mil doses e comprimidos para o tratamento da malária e 10 mil unidades de soro antiofídico. O mutirão também terá apoio do Instituto Butantã, que vai fornecer 50 mil doses de soro antiofídico, e do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que vai enviar 10 mil vacinas anti-rábicas caninas.

Desde outubro do ano passado até o primeiro semestre deste ano, o Ministério da Saúde brasileiro já enviou medicamentos para cinco países da América Latina: Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Suriname. As doações somaram cerca de US$ 2,85 milhões.

Estes países receberam vacinas contra tuberculose, a BCG, além de rubéola, sarampo e caxumba (a tríplice viral), paralisia infantil, difteria, tétano e febre amarela. Os mesmos países receberam também doses dos soros antiofídico e antiescorpiônico.

Enquanto o Ministério faz as doações a outros países, o governo municipal e estadual do Rio enfrenta uma batalha judicial. Há alguns dias, o juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública do Rio, Heitor Carvalho Campinho, pediu ao Ministério Público que ajuizasse uma ação civil pública contra as duas esferas de governo, por não cumprimento da Constituição. Segundo o juiz, os medicamentos básicos gratuitos não estão sendo garantidos às famílias de baixa renda do Estado.

Com a ação pública, as pessoas que não conseguirem obter o medicamento podem entrar na Justiça, sem mover ações individuais, apenas anexando a receita médica ao processo do Ministério Público.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: