Publicidade

Notícias de saúde

Cirurgia brasileira pode entrar para o Livro dos Recordes

Belo Horizonte, 13 de Setembro de 2001 (Bibliomed). A cirurgia para retirar as pedras da vesícula biliar da aposentada Maria Aparecida Miolo, 81 anos, pode entrar para o Livro dos Recordes.

O cirurgião Luciano Dias de Oliveira Reis, de Santo Antônio da Platina, no Norte do Paraná, a 370 quilômetros de Curitiba, retirou nada menos do que 5.073 cálculos, com tamanhos variando entre um milímetro e dois centímetros de diâmetro.

O caso é raro na Medicina. A paciente virou motivo de curiosidade na cidade onde mora, no município de Salto do Itararé, na divisa com São Paulo. Inúmeras pessoas aparecem no local para ver as pedras, guardadas dentro de um vidro.

A aposentada procurou o cirurgião no mês passado, depois de ter sido examinada por outro médico na cidade de Siqueira Campos. Aos 81 anos, ela pesava 98 quilos e apresentava uma massa no abdome.

O exame de ultra-sonografia revelou uma vesícula “imensa”, o que foi considerado excepcional pelos especialistas. A operação durou uma hora e meia. Segundo as descrições do cirurgião, ao invés de ter de sete a oito centímetros de comprimento, a vesícula da aposentada tinha 16.

A parede do órgão, que mede normalmente cerca de três milímetros, estava com quase um centímetro de espessura. Com dificuldades para manipular o órgão, o médico fez um orifício para a retirada de um líquido. Por outro orifício foram retiradas as pedras.

Quando a vesícula chegou ao tamanho normal, a vesícula foi retirada. Após a operação, as auxiliares começaram a contar os cálculos. A recuperação da paciente também surpreendeu os médicos. No dia seguinte, ela recebeu alta. O cirurgião Luciano Reis explicou que só tinha visto, anteriormente, entre 500 a 600 cálculos em uma pessoa.

Segundo estatísticas, 82% dos casos de cálculos biliares são registrados em mulheres, especialmente as que tiveram vários filhos, têm mais de 40 anos, peso acima do normal e pele clara.

Os níveis de colesterol influenciam na formação dos cálculos. Em maio do ano passado, em Arapongas, no Norte do Paraná, o cirurgião Hélcio Watanabe retirou 4.431 cálculos da vesícula biliar da paciente Nereide Palma, 60 anos.

Nos Estados Unidos, são feitas cerca de 500 mil retiradas de vesícula por ano, a chamada colecistectomia. No Brasil, não há números oficiais. Anualmente, estima-se que sejam feitas entre 200 mil e 250 mil cirurgias deste tipo.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: