Publicidade

Notícias de saúde

Pesquisa revela efeitos negativos das drogas nos recém-nascidos

São Paulo, 19 de abril de 2001 (eHealthLA). Uma pesquisa inédita de doutorado do toxicologista Anthony Wong, do Hospital das Clínicas de São Paulo, dá o pontapé inicial para pesquisas nacionais que relacionam o uso de drogas entre gestantes e a correlação entre esse hábito e o baixo peso dos bebês. O trabalho analisa exames toxicológicos a partir da urina e dos cabelos coletados da mãe e dos bebês ao mesmo tempo.

A pesquisa ‘Cocaína, crack, canabióides, opiáceos, anfetaminas no cabelo, urina e mecônio de recém-nascidos de baixo peso e a conexão com o cabelo e urina da mãe foi desenvolvida com 45 bebês que nasceram com menos de 2,5 quilos.

O estudo revelou que uma em cada cinco crianças de baixo peso, submetidas à análise, é filha de mulheres que usaram cocaína, crack e álcool durante a gravidez. Isso significa que esses bebês já nasceram com propensão a ter problemas neurológicos, psíquicos e ainda correm o risco de ter complicações intestinais e cardíacas no decorrer da vida.

Avanço

Para Pedro Almeida Lopes, toxicologista de Porto Alegre com experiência no tratamento de dependentes de drogas ilícitas, a pesquisa representa um grande avanço, pois revela o que muitas mulheres não querem enxergar.

“Elas sabem as conseqüências, tanto para elas, quanto para suas crianças, mas falta uma divulgação maior para que o tema ganhe proporção capaz de reverter essa realidade”, destacou.

Segundo ele, a nicotina do cigarro também tem um efeito importante sobre o crescimento do bebê dentro do útero. “O hábito de fumar da mãe é uma causa bem conhecida do retardo do desenvolvimento fetal”, afirmou. Fumar 20 ou mais cigarros por dia acentua o risco de parto prematuro e da criança nascer com baixo peso.

“Por outro lado em fumantes que abandonam o vício antes da gravidez nenhum destes efeitos aparece”, afirma. Já em relação ao álcool, além do retardo de crescimento, a criança pode nascer com malformações, conhecidas como Síndrome Alcoólico-Fetal, geralmente no crânio ou na face.

Os recém-nascidos das mães usuárias de cocaína podem apresentar baixo peso, malformações físicas ou problemas neurológicos. As malformações podem ser microcefalia e anormalidades da retina.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: