Publicidade

Notícias de saúde

Campanha para diagnosticar e tratar deficiências de audição em crianças do ensino público

São Paulo, 18 de Abril de 2001 (eHealthLA). Trinta e oito mil escolas públicas do País vão participar da segunda edição da campanha “Quem Ouve Bem Aprende Melhor”, que inicia este mês.

No ano passado, 117 mil crianças de 1ª e 2ª séries do ensino fundamental foram examinadas por especialistas, com suspeita de problema auditivo. Cerca de 3 mil delas precisavam de cirurgia e 1.388, de prótese auditiva.

A campanha é uma parceria da Sociedade Brasileira de Otologia e da Fundação de Otorrinolaringologia, em parceria com o Governo Federal, Ministério da Saúde e MEC/FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), 10% das crianças brasileiras em idade escolar apresentam algum tipo de perda auditiva, com dificuldades de aprendizagem e no relacionamento social.

O problema pode ser combatido. diagnosticando e tratando as deficiências de audição. A campanha pretende atingir este ano 480 municípios brasileiros acima de 50 mil habitantes e permitirá a realização de triagens auditivas em cerca de três milhões de alunos de escolas públicas estaduais e municipais.

Para o médico Pedro Luiz Mangabeira Albernaz, professor titular de Otorrinolaringologia na Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina e um dos coordenadores da campanha, as estatísticas mostram que crianças com problemas auditivos rendem 4% menos na escola.

“Daí, a importância de avaliar os estudantes, encaminhando para tratamento médico adequado os que apresentarem problemas de audição", explica o especialista.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: