Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Diagnóstico precoce do câncer de bexiga alcança índices de cura de 90%

São Paulo, 20 de Março de 2001 (eHealthLA). Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), as ocorrências nacionais do câncer de bexiga são poucas em relação a outros tipos de câncer, ocupando em média a sétima posição. Entre homens e mulheres, foram 7.550 casos em 1999.

A doença pode ser descoberta em diversos estágios, mas no Brasil 70% dos pacientes que chegam aos consultórios médicos apresentam a enfermidade em estágio inicial, aquele que atinge apenas a mucosa da bexiga. Se o diagnóstico for precoce, os índices de cura chegam a 90%.

O câncer de bexiga ocorre quando há um crescimento anormal das células desse órgão. O tumor quase sempre aparece depois dos 40 anos. Segundo o médico Benedito Rossi, responsável pelo departamento de oncogenética do Hospital do Câncer de São Paulo, metade dos casos são de fumantes.

“É possível que o restante dos casos esteja relacionado ao contato intenso com produtos derivados do petróleo, como acontece com os que trabalham nas indústrias de tinta, borracha, couro e cabos elétricos”, explica. Dois terços dos pacientes têm sangue na urina, que fica rosada ou escurecida. Alguns sentem desconforto para urinar.

O tratamento depende do tamanho da lesão. Os tumores pequenos são removidos pelo canal da uretra ou por cirurgia convencional. Os cânceres disseminados precisam ser combatidos com quimioterapia – medicações injetadas que atacam os tumores em todas as partes do corpo.

Estilo de vida influencia mais do que os genes

Para Dr. Rossi, fatores ambientais podem ser mais importantes do que se imaginava em quem desenvolve o câncer. Segundo ele, apenas 15% dos casos de câncer têm causas hereditárias. “Os outros 85% são originados da ingestão de comida demasiado gordurosa ou muito contaminada por conservantes e agrotóxicos, além do consumo excessivo de álcool e cigarro”, conclui o especialista.

Prevenção: Tomar bastante líquido e não fumar

Pesquisas mostram que os homens são três vezes mais suscetíveis a este tipo de câncer do que as mulheres. A prevenção da doença implica uma mudança de estilo de vida.

Alimentação natural, exercícios físicos e sono em dia são boas defesas para qualquer tipo de câncer. Além disso, recomenda-se a ingestão de no mínimo 2,5 litro de água por dia.

No entanto, o principal fator de risco é o tabagismo, que aparece como indutor de outros 19 tipos de câncer, entre outras doenças. Este hábito pode aumentar em até cinco vezes a chance de incidência da doença, e diferente de outros casos, as possibilidades não caem a níveis significativos após o abandono do cigarro.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: