Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Alerta para os Ecoturistas - É Preciso Redobrar o Cuidado com a Transmissão da Hepatite A

São Paulo, 12 de março de 2001(eHealthLA). Nos últimos anos é crescente a prática de esportes radicais e de aventura, bem como a opção pelo ecoturismo. As caminhas por trilhas praticamente inexploradas, por exemplo, vem ganhando cada vez mais adeptos.

Mas é justamente nesse tipo de aventura que se pode encontrar um verdadeiro inimigo: o vírus da hepatite A. Segundo o professor Roberto Foccacia, livre-docente da Faculdade de Medicina da USP e coordenador do Grupo de Hepatites Virais do Instituto de Infectologia do Hospital Emílio Ribas, a hepatite A é a que ocorre com mais freqüência, especialmente em áreas onde a educação e o saneamento básico são precários. “A contaminação se dá principalmente através da água e de alimentos mal conservados”, explica.

O especialista explica que o vírus da hepatite A pode sobreviver até três meses fora das células em condições ambientais favoráveis. Nas unhas, ele sobrevive por até quatro horas. “Portanto, é uma doença de fácil transmissão”, avalia.

Como a transmissão se dá de maneira fecal-oral, as melhores condições sanitárias diminuem o risco de contato com o vírus no período da infância, abrindo caminho para contágios na idade adulta. Nos adultos a hepatite A normalmente é mais grave podendo levar a complicações mais severas.

Um estudo feito na cidade de São Paulo mostrou que, de uma população com 18 anos de idade, cerca de 65% já foram expostos ao vírus, ou em sentido contrário, 35% dos adultos estão sujeitos a se infectar.

Vacina

Para quem pratica esportes de aventura e ecoturismo vale a lembrança: o contato com áreas sem saneamento aumenta o risco de contágio da doença.

Nesses casos, seria prudente que os praticantes estivessem protegidos, e a conduta mais eficaz é a prevenção através da vacinação.

Segura e eficaz, a vacina é administrada seguindo o esquema de uma dose inicial e um reforço após seis meses, garantindo proteção de longa duração.

Como não faz parte do Programa Nacional de Imunização, a vacina pode ser encontrada em clínicas particulares, e seu custo médio é de R$ 80,00.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: