Publicidade

Notícias de saúde

Suíça Encontra Traços Mínimos de Plutônio nos Bálcãs

15 de Fevereiro de 2001 (Bibliomed). Um laboratório suíço encontrou traços mínimos de plutônio em armas de urânio empobrecido usadas pelas forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) nos Bálcãs, disse uma rádio suíça na quarta-feira.

"Já está claro que apenas traços muito pequenos de plutônio foram encontrados nos fragmentos de cápsulas que foram examinados, e eles não apresentam riscos potenciais, de acordo com cientistas", informou a rádio.

O possível perigo de contaminação em blindados e outros alvos atingidos pelas cápsulas de urânio empobrecido durante a Guerra do Golfo -- e mais recentemente na Sérvia -- causou polêmica em alguns países da organização. A Grã-Bretanha e os Estados Unidos afirmaram insistentemente que os riscos eram mínimos.

O porta-voz do ministro de Defesa da Suíça, Oswald Sigg, disse à rádio: "Vamos divulgar descobertas detalhadas da investigação de plutônio pelo laboratório Spiez esta semana, mas já podemos confirmar a mesma coisa que a investigação alemã constatou".

Ele se referia a estudos alemães que constataram não haver fortes traços de plutônio na munição usada nos Bálcãs.

No mês passado, a Suíça ordenou que o laboratório avaliasse amostras de urânio empobrecido de Kosovo, em meio aos temores de que as munições possam ter representado riscos de saúde para soldados das tropas de paz, profissionais de ajuda humanitária e civis em áreas dos Bálcãs onde a Otan usou armas com a substância para atacar tanques sérvios.

A ONU (Organização das Nações Unidas) enviou este mês especialistas para avaliar os riscos de contaminação causadora de câncer. Eles recolheram amostras de solo, água e plantas e estão agora determinando os riscos de moléstias para soldados e civis.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: