Publicidade

Notícias de saúde

Escândalo com Hormônio Gera Renúncia na Alemanha

24 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Uma ministra regional de Saúde alemã pediu demissão na terça-feira depois que a polícia anunciou a investigação de 19 fazendas bávaras suspeitas de administrar drogas ilegais a porcos.

Os alemães estão agora apreensivos com os suínos "bombados" com hormônios. Eles que, amantes das linguiças, já haviam reduzido seu consumo de carne por temores relativos à doença da vaca louca.

Barbara Stamm, ministra de Saúde do Estado mais rico da Alemanha, a Baviera, rejeitou as acusações de que não agiu com prontidão no monitoramento das drogas ilegais em fazendas de criação de porcos, mas anunciou que estava saindo do cargo.

Autoridades bávaras disseram que fizeram buscas em 20 consultórios de veterinários nas cidades de Straubing e Landshut. Suspeita-se que os profissionais estavam vendendo hormônios, antibióticos e vacinas proibidas.

A União Européia proíbe o uso de hormônios no gado de corte, e tem diretrizes estritas para o uso de antibióticos. Alguns países, como os Estados Unidos, têm regras mais liberais para o uso de hormônios e antibióticos para animais.

Na Áustria, 17 fazendas estão de quarentena enquanto as autoridades investigam acusações semelhantes.

O Instituto Federal de Segurança para o Consumidor e Veterinária da Alemanha disse que os dados não mostram um risco iminente no consumo de carne de porco.

Alguns cientistas acreditam que o consumo de carne de porco criado com substâncias ilegais pode tornar as bactérias resistentes a antibióticos, deixando as pessoas mais vulneráveis a doenças.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: