Publicidade

Notícias de saúde

Bush Vai Proibir Financiamento Para Grupos Que Praticam Aborto

23 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, vai assinar um decreto para proibir o envio de fundos federais a grupos internacionais de planejamento familiar que oferecem serviços de aborto e de aconselhamento, informou a Casa Branca na segunda-feira.

A decisão veio em meio aos protestos antiaborto que marcaram o 28o. aniversário da decisão histórica da Suprema Corte de Roe v. Wade, que legalizou a prática.

O ex-presidente Bill Clinton suspendeu a medida logo após assumir a Presidência em 1993. Conhecida como a "lei da mordaça global", o projeto havia sido posto em prática em 1984.

Na segunda-feira, a polícia prendeu pelo menos dez manifestantes antiaborto que estavam fazendo um protesto contra o uso da pílula RU-486, como forma de pressionar o presidente George W. Bush a apoiar a sua causa.

Além do protesto contra o uso da pílula RU-486, os manifestantes, na maioria estudantes, também estiverem na cidade para uma marcha contra o aborto, que coincide com o 28o. aniversário da legalização da lei Roe v. Wade.

Eles foram presos por terem bloqueado a entrada para o prédio da Food and Drug Administration (FDA), agência que regulamenta drogas e alimentos nos Estados Unidos, no centro de Washington, disse um porta-voz da polícia no local.

A FDA aprovou o uso da RU-486 em setembro de 2000, permitindo aos médicos norte-americanos oferecerem uma opção não cirúrgica capaz de interromper uma gravidez logo no seu início.

Ativistas antiaborto esperam que a administração de Bush seja mais receptiva a suas propostas do que o ex-presidente Bill Clinton, que apoiava o direito da mulher optar por uma interrupção da gravidez.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: