Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Identificado Gene Responsável pela Absorção de Ferro nos Cereais

São Paulo, 18 de Janeiro (eHealthLA). O gene responsável pela absorção de ferro no milho foi identificado por cientistas franceses e americanos. A descoberta pode repercutir na agronomia e nutrição humana. O gene, denominado ys1, constitui peça fundamental para a compreensão dos mecanismos moleculares da absorção dos cereais em ferro. Graças a este gene, o ferro é assimilado e faz com que os cereais sejam resistentes à clorose férrica, deficiência nutricional que afeta alguns tipos de plantas.

A descoberta pode aumentar o rendimento das plantações, em particular em terras calcáreas (que representam um terço das terras cultiváveis do planeta), e responder às carências de ferro de 30% da população mundial.

Ferro

O ferro é conhecido por prevenir e curar a anemia. Desde os tempos dos antigos egípcios, recomendam-se alimentos ricos nessa substância para tratar o problema. Isso porque, cerca de 80% do ferro do organismo é empregado na produção dos glóbulos vermelhos do sangue. Segundo a nutricionista Anita Sachs, da Universidade Federal de São Paulo, ele também favorece o trabalho dos músculos e pode aumentar a imunidade. Geralmente, o corpo humano armazena esse mineral no fígado, no baço, no tutano dos ossos e na própria musculatura.

Anemia Ferropriva

É uma deficiência de ferro no organismo. A falta de ferro afeta a produção de hemoglobina, a molécula que faz o transporte do oxigênio dessas células. São característicos da anemia ferropriva a palidez, o cansaço, a apatia e a irritabilidade. Os anêmicos têm mais cansaço porque seu sangue leva menos oxigênio para os órgãos. O coração deles tenta compensar a falta e acelera os batimentos. O resultado é que a pessoa vive sem fôlego. Se a pessoa sofreu um acidente ou uma cirurgia e perdeu sangue, é provável que sinta tonturas e taquicardia, que são sinais de anemia. “A única medida preventiva ainda é uma alimentação rica em ferro. Recomenda-se comer muito feijão, lentilha, agrião, espinafre, rúcula e carne bovina”, diz a nutricionista.

As mulheres são mais suscetíveis à anemia do que os homens porque perdem hemoglobina a cada menstruação. Durante a gravidez elas também podem ter deficiência de ferro, já que seu organismo tem de suprir suas necessidades e as do bebê ao mesmo tempo. Outro grupo de risco é a terceira idade, que deixa de se alimentar bem por problemas dentários ou falta de apetite.

Os especialistas alertam que nunca se deve tomar suplementos de ferro indiscriminadamente, com medo de ficar com anemia. O ferro se acumula no organismo. O excesso pode ficar depositado em órgãos, como fígado e coração, comprometendo seu funcionamento. Recomendações diárias: 10 a 15 miligramas. Na gravidez, recomenda-se o dobro dessa dosagem.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: