Publicidade

Notícias de saúde

Já São 5 Italianos Mortos Pela

04 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Cinco soldados italianos já morreram em consequência da chamada "Síndrome dos Balcãs", informaram jornais no sábado. Os cinco morreram de câncer . Conforme os jornais italianos, um promotor militar da Itália está investigando cerca de 20 casos que os meios de comunicação atribuíram à Síndrome dos Bálcãs.

As reportagens sugerem que a doença poderia esta ligada ao uso de projéteis de urânio empobrecido usados pela Otan durante a campanha de 1999 para expulsar as forças sérvias de Kosovo.

A versão oficial nega a existência da associação, mas, na sexta-feira, a Bélgica apelou para que os ministros de defesa da União Européia discutam os problemas de saúde sofridos pelas forças de paz na ex-Iugoslávia.

O apelo do ministro de Defesa da Bélgica, Andre Flahaut, aumentou a preocupação na Europa sobre a misteriosa doença que ataca veteranos das forças de paz dos Bálcãs.

Em Lisboa, o jornal Diário de Notícias informou que Portugal ordenou a realização de testes médicos nos soldados que serviram em Kosovo para verificar a radiação emitida pela munição de urânio empobrecido usada na campanha da Otan.

A preocupação sobre possíveis efeitos para saúde de projéteis de urânio empobrecido em Kosovo também tem aumentado entre militares e civis britânicos e holandeses que trabalharam em organismos de ajuda humanitária.

Os jatos norte-americanos dispararam cerca de 31 mil projéteis de munição de urânio empobrecido, usado para perfurar carros e tanques blindados sérvios durante a campanha de Kosovo, conforme um especialista das Nações Unidas.

O Pentágono informou em março que os projéteis não oferecem risco significativo para saúde.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: