Publicidade

Notícias de saúde

Muitos Diabéticos Podem Ter Problemas Cardíacos sem Sintomas

04 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Mesmo diabéticos que mantém a doença sob controle e não tem qualquer sintoma óbvio de distúrbios cardíacos podem ter risco de problemas não aparentes do coração, informaram pesquisadores do Canadá.

Em um novo estudo, mais da metade dos homens entre 38 e 67 anos de idade com diabete tipo 2 bem controlada apresentavam disfunção diastólica do ventrículo esquerdo (Lvdd, sigla para Left Ventricular Diastolic Dysfunction).

As conclusões sugerem que a função cardíaca deveria ser avaliada logo após o diagnóstico da diabete tipo 2, mesmo quando não há sinais aparentes de doença cardíaca.

A Lvdd é uma falha na fase de relaxamento do ventrículo cardíaco esquerdo, principal câmara de bombeamento de sangue, que pode levar ao aumento da pressão e de líquido nos pulmões ou nos vasos e provocar o retorno do sangue ao coração. A Lvdd pode ser o primeiro sinal de dano cardíaco provocado pela diabete.

Muitos estudos foram realizados para determinar a frequência da Lvdd em diabéticos sem sintomas de doença cardíaca. Entretanto, dependendo do exame utilizado, o problema pode passar despercebido, conforme a equipe de pesquisadores chefiados por Paul Poirier, do Quebec Heart Institute.

Em um estudo com 46 diabéticos que não apresentavam sinais de doença cardíaca, a equipe realizou ecocardiografias Doppler, técnica que produz imagens do coração em movimento e mediu o fluxo sanguíneo nos pulmões.

Na edição de janeiro do Diabetes Care, os pesquisadores informaram que 60 por centro dos homens estudados tinham Lvdd.

"A principal descoberta deste estudo é que a Lvdd é muito mais comum do que se imaginava em pessoas com diabetes tipo 2 sem doenças cardíacas clinicamente detectáveis", concluíram os autores.

Mais pesquisas são necessárias para determinar a importância da alta incidência de Lvdd, observaram os pesquisadores. Como o problema é um sinal de desenvolvimento de doença cardíaca, as conclusões sugeriram que pacientes com diagnóstico recente de diabete tipo 2 deveriam ser submetidos a ecocardiografia e outras técnicas usadas no estudo para detectar a Lvdd, informou a equipe.

O diagnóstico precoce pode permitir aos médicos e pacientes tomar medidas para deter a doença cardíaca, como exercício aeróbico que pode melhorar a Lvdd, conforme o artigo.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: