Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Cuidados com Alimentação Podem Reduzir Enxaqueca

São Paulo, 27 de Dezembro de 2000(eHLA). A Enxaqueca é um problema muito comum. Estudos mostram que uma a cada cinco pessoas no mundo sofre da doença. Além de dor de cabeça forte, a pessoa com enxaqueca pode ter uma série de outros sintomas, como náuseas, vômitos, tonturas, visão embaçada, formigamentos pelo corpo, etc.

Segundo o médico Alexandre Feldman da Clínica de Cefaléias em São Paulo, diversos alimentos podem provocar enxaqueca. “A Enxaqueca é um erro bioquímico do funcionamento do cérebro, levando a uma predisposição à dor de cabeça mediante uma enorme diversidade de estímulos - um deles, a alimentação”, explica Feldman. Para a doença, já existe tratamento clínico preventivo, que impede o aparecimento das dores de cabeça, fazendo com que a pessoa não precise ficar tomando analgésicos, e evitando esta ou aquela comida. Mas segundo o especialista é importante saber o que evitar em termos de alimentação.

Dicas Alimentares

Os principais alimentos que o paciente com enxaqueca deve evitar são: Queijos (exceto queijo fresco); chocolate; café em excesso; qualquer tipo de álcool; qualquer alimento fermentado; alimentos contendo aspartame (adoçante artificial); alimentos contendo glutamato monossódico (muito usado na cozinha chinesa, e que leva gente predisposta a ter uma enxaqueca denominada "síndrome do restaurante chinês"); frutas cítricas, salsicha, salame. Toda comida em conserva deve, em geral, ser evitada. “O café, em particular, costuma ser consumido em quantidades excessivas, agravando os sintomas de dor de cabeça, assim como os de pressão alta para os que dela sofrem. O especialista aconselha restringir o café para o limite máximo de 2 xícaras ao dia”, aconselha Feldman.

No entanto, o médico alerta: tão importante quanto evitar o alimento errado, é não deixar de alimentar-se. Ficar muito tempo sem se alimentar leva a uma baixa do açúcar no sangue (hipoglicemia), para a qual as pessoas que sofrem de enxaqueca são muito sensíveis. “Nunca deixe a fome chegar. Evite pular refeições. Essas dicas podem tornar as crises menos freqüentes”, completa.

Qualidade de Vida

Epidemiologistas norte-americanos compararam a qualidade de vida de portadores de enxaqueca com a de pessoas que sofriam de outras doenças crônicas, e chegaram à conclusão que ela provoca tanto prejuízo quanto diabetes, artrites e outras doenças debilitantes e incapacitantes. A qualidade de vida foi medida através de um questionário diversificado, envolvendo o número de dias de inatividade (faltas ao trabalho, por exemplo), prejuízo no relacionamento social, quantidade de idas a pronto-socorros e médicos, entre outros fatores.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: