Publicidade

Notícias de saúde

Medicina Chinesa Tradicional Ameaça Fauna e Flora

Por David Morgan

SHEPHERDSTOWN, EUA (Reuters)
- Ela remonta há milhares de anos e tem o poder de curar nossos males, mas seus efeitos sobre a fauna e flora assustam os ambientalistas.

A medicina chinesa tradicional, ou MCT, antigamente utilizada apenas por chineses e hippies ocidentais, transformou-se numa indústria internacional de bilhões de dólares e oferece curas que atraem pesquisas de empresas farmacêuticas modernas.

Mas ambientalistas alertam para o fato de que essa arte da cura, cujas origens remontam ao terceiro milênio a.C., está colocando em perigo um número cada vez maior de animais e plantas que fornecem os ingredientes usados em seus tratamentos.

Os primeiros alertas foram lançados há mais de 20 anos, envolvendo a caça ilegal de rinocerontes africanos e asiáticos, cujos chifres são usados na MTC para combater a febre e o delírio.

Segundo Susan Lieberman, que integra o comitê de assessoria científica da Convenção da ONU sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (CITES), "anos atrás, a MCT eram apenas uma coisa mais ou menos alternativa. Hoje é responsável por quase metade das novas espécies ameaçadas que pesquisamos".

A CITES, um tratado assinado por 152 países, rege o comércio de mais de 30 mil espécies animais e vegetais ameaçadas de extinção.

Na reunião que promoveu na Virgínia Ocidental na semana passada, a CITES reviu as informações sobre o comércio e conservação de espécies atingidas pela MCT, desde cavalos marinhos e tartarugas de água doce até ursos negros asiáticos e najas indianas.

O comitê de Lieberman concluiu que a demanda cada vez maior de almíscar retirado de veados almiscareiros da Rússia e China pode ser insustentável devido à destruição do habitat natural dos animais e sua caça excessiva. Os grãos de almíscar são usados na MCT para tratar doenças cardíacas e outras, e 90 por cento do comércio de almíscar está ligado à medicina chinesa.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: