Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Mulheres Podem Ter Predisposição Genética de Engordar na Gravidez

São Paulo, 18 de Dezembro de 2000(eHLA). A tendência de algumas mulheres de engordar após a gravidez, pode ter uma explicação genética. Segundo o geneticista Sergio Danilo Pena do Gene (Núcleo de Genética Médica), em Belo Horizonte, 9% das mulheres têm predisposição para engordar após o parto por causa da mutação do gene responsável pela produção de proteína G (que regula o metabolismo humano). Pena, que é também professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explica que o exame que identifica não só o maior risco de ganhar peso, mas também o de emagrecer após o nascimento do bebê começará a ser aplicado nos próximos meses.

O exame identifica alterações no gene da proteína G, associada a fatores metabólicos. Quando em dose dupla, esse gene, conhecido pelo nome de “subunidade beta de proteína ligadora de guanina”, faz com que uma gestante ganhe peso muito rapidamente e tenha grande dificuldade para emagrecer após o parto. “A grande vantagem do teste é que mulheres com essa mutação podem ser aconselhadas pelos médicos a seguir dietas mais rigorosas, mesmo antes de engravidarem”, explica o geneticista.

A mutação foi descoberta por cientistas ingleses há cerca de quatro meses, mas a técnica para detectar a existência de predisposição da grávida à mutação só agora vem sendo desenvolvida no Brasil. A predisposição de uma paciente não significa obrigatoriamente que ela terá uma mutação no gene produtor de proteína G.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: