Publicidade

Notícias de saúde

Crianças Precisam de Ajuda Para Enfrentar Depressão

Por Suzanne Rostler

NOVA YORK (Reuters Health)
- Os primeiros 12 anos de vida de uma criança deveriam ser tranquilos e cheios de brincadeiras, mas para muitas delas o mundo pode ser um lugar triste e assustador.

Uma criança normalmente feliz pode ficar deprimida depois de uma mudança na família ou da morte de um animal de estimação, amigo ou membro da família. A depressão também pode ser causada por mudanças hormonais que acompanham a puberdade.

Os sinais de depressão variam com a idade. Crianças pequenas podem perder o apetite, emagrecer, não mostrar interesse por brincadeiras e se tornar irritadiças. Crianças maiores e adolescentes podem perder o interesse em si mesmos e nos parentes ou apresentar alterações nos padrões de alimentação e sono.

Em algumas crianças, esses sentimentos podem passar, mas em outras é possível que se prolonguem por semanas ou mais.

Segundo Jeffrey T. Kirchner, do Hospital Geral de Lancaster (Pensilvânia), cerca de 2 por cento das crianças entre 5 e 12 anos e 5 a 8 por cento dos adolescentes apresentam um distúrbio depressivo importante. Kirchner é um dos autores do estudo publicado na edição de novembro da American Family Physician.

De acordo com o pesquisador, as conclusões do trabalho sugerem que essas crianças são mais propensas a permanecer deprimidas enquanto crescem. "Os pais precisam oferecer um ambiente de amor e apoio e promover a auto-estima", disse Kirchner à Reuters Health.

Para ajudar jovens que passam por momentos difíceis, a American Academy of Family Physicians (Academia Americana de Médicos de Família) recomenda perguntar às crianças sobre seus pensamentos e sentimentos e discuti-los com os médicos. Em alguns casos, um problema médico pode estar causando a depressão.

Aconselhamento e medicação podem ajudar as crianças que apresentam depressão mais séria. Kirchner observou que poucos estudos têm avaliado as doses seguras e efetivas de antidepressivos para crianças. Atualmente, as recomendações são extrapoladas de estudos com adultos.

"Como os riscos de problemas na escola e de suicídio são bastante altos em crianças deprimidas e adolescentes, encaminhamento ou aconselhamento com um terapeuta especializado geralmente é necessário", concluíram os pesquisadores.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: