Publicidade

Notícias de saúde

Ministro Alemão Vê Extensão de Medidas Contra Vaca Louca

BERLIM (Reuters) - O ministro da Agricultura da Alemanha, Karl-Heinz Funke, disse na terça-feira que a proibição do uso de ração animal por seis meses, aprovada pela União Européia e prevista para começar em janeiro, era muito curta.

Mas Funke afirmou estar confiante de que a proibição, que inclui também uma série de medidas tomadas por ministros da Agricultura da UE na segunda-feira para conter a disseminação da doença da vaca louca, seria estendida por um prazo maior.

"Seis meses não são suficientes para a proibição do uso de rações à base de carne", disse Funke à rádio WDR 2.

Cientistas relacionaram o uso de ração à base de carne e osso com a transmissão da encefalopatia espongiforme bovina (BSE), e as medidas da UE visam impedir a disseminação da doença equivalente em humanos, uma variação da doença Creutzfeldt-Jakob (vCJD).

Funke disse que a substituição de ração animal por ração vegetal protéica necessita de investimentos e novos plantios.

"Você só pode esperar que mais feijão e sementes sejam plantados se disser que a proibição da ração animal é de longo-prazo", afirmou o ministro.

Há algumas semanas, Funke tinha se mostrado contra a proibição da ração animal por causa de seus altos custos. Mas reverteu sua posição depois de um pedido público do chanceler Gerhard Schroeder para que a UE banisse o alimento.

A Alemanha já registrou dois casos de vaca louca em seu gado.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: